23 Fevereiro 2021
Notícias

Procura de casas aumentou quase cinco vezes mais do que a oferta no ano passado

A procura de casas para compra disparou mais de 60% em Portugal no ano passado. Já a oferta de imóveis no mercado apenas subiu 13%.

A procura de casas para compra registou um crescimento de 62,3% no ano passado face a 2019, enquanto a oferta de imóveis para venda subiu apenas 13,6%, indicam os dados do site especializado em imobiliário idealista.

Assim, a procura de casas cresceu a um ritmo quase cinco vezes superior ao da oferta.

Castelo Branco foi o distrito onde a procura mais cresceu, tendo mais do que duplicado (106,3%) face ao ano anterior. Ainda acima da média nacional encontram-se os distritos de Braga (85,7%), Porto (83,3%), Guarda (69,3%) e Lisboa (69%).

No extremo oposto, Bragança registou uma subida de apenas 3,4% na procura de casas para aquisição.

Oferta de imóveis diminuiu em um terço dos distritos

Do lado da oferta, ou seja, os imóveis que se encontram à venda, em seis dos 18 distritos de Portugal Continental verificaram-se descidas.

A maior quebra no número de casas à venda sentiu-se no distrito da Guarda, com menos 18,3% imóveis no mercado. Seguiram-se os distritos de Portalegre (-9,9%) e Leiria (-5,6%).

Ainda com uma diminuição no “stock” de imóveis para venda contam-se Beja (-4,2%), Santarém (-3,1%) e Évora (-0,3%).

Por outro lado, o maior aumento na oferta de casas para venda foi observada nos distritos de Viana do Castelo (28,9%), Braga (23,6%) e Porto (20,6%). Em Lisboa, o número de imóveis no mercado cresceu 15%.

Bragança foi o único distrito onde a oferta (12,1%) cresceu mais do que a procura (3,4%), o que poderá pressionar os preços.

Fonte: Jornal de Negócios

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar na nossa página, está a aceitar a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa Política de Privacidade e os Termos de Uso.