20 Julho 2022
Notícias

“É tempo de reajustar hábitos de consumos”

A subida da taxa de referência para o crédito habitação (EURIBOR) não dá tréguas desde que o Banco Central Europeu (BCE) admitiu subir as taxas de juro diretoras em fevereiro deste ano.

A EURIBOR a 6 meses, taxa de juro mais utilizada nos contratos de crédito habitação, entrou em terreno positivo a 6 de junho e subiu para os 0,534% atingindo um novo máximo desde outubro de 2012.

Há pouco tempo, também a EURIBOR a 3 meses pisou terreno positivo, pela primeira vez desde abril de 2015, fixando-se agora nos 0,042% e alcançando um novo máximo desde maio de 2015.

Perante este cenário, a Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (DECO) diz que é necessário “reajustar hábitos de consumos”, para assegurar a robustez das suas finanças e “acautelar imprevistos”.

Veja os conselhos da DECO abaixo.

A DECO alerta que é necessário repensar os gastos, as necessidades e as prioridades e garantir a robustez da situação financeira familiar para evitar problemas, em caso de imprevistos.

Por isso, recomenda que defina com a sua família uma estratégia para reduzir as despesas através da renegociação de contratos, por exemplo, e que adote comportamentos comprometidos com a poupança.

O nosso website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar na nossa página, está a aceitar a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa Política de Privacidade e os Termos de Uso.